Café Utam

Informativo quinzenal • Ano 01 • nº 09

O Assunto é Café

Com vocês, a cafeína!

Dentro do nosso cafezinho diário tem um poderoso componente: a cafeína. Ela, que atende quimicamente por 1,3,7-trimetilxantina, é responsável por diversas sensações em nosso corpo, sejam físicas ou mentais. E a forte presença dela em uma xícara (50 ml), cerca de 35 mg, torna o café uma bebida energizante e diferente. Com ele você tem prazer, euforia, concentração, entre outras coisas já conhecidas por todos. Mas o que a cafeína faz em nosso organismo nem todo mundo sabe.

Para começar, ela atua sobre os receptores de adenosina – um neurotransmissor que diminui a atividade cerebral e propicia o sono. A cafeína bloqueia essa ação, e então, a atividade neural aumenta. Com isso, a glândula hipófise estimula a glândula adrenal na liberação de adrenalina. Em outras palavras, você perde o sono e ganha adrenalina, elementos chaves para quem precisa de foco, não é mesmo?

Conheça um pouco melhor sobre esta figura importante do seu cafezinho.

Mas não é só isso, a produção da enzima fosfodiesterase – responsável pela diminuição dos níveis de adrenalina – também é bloqueada após o consumo de cafeína, ou seja, o efeito de euforia e o estado de alerta em nosso corpo se prolongam. Desse modo, a cafeína permanece, em média, 5 horas dentro do organismo humano, podendo variar de pessoa para pessoa.

Os efeitos não param por aí. A maioria das pessoas sentem prazer ao tomar uma xícara de café. Uma parte disso está relacionada ao sabor, a textura e a seleção dos grãos, mas a cafeína também exerce papel importante nesse sentido. Ela aumenta os níveis sanguíneos de dopamina – o neurotransmissor relacionado ao prazer. E o resultado

é aquele que já estamos acostumados, menos sono, mais foco, menos desânimo, mais motivação, e por aí vai.

Além dos grãos de café, a cafeína pode ser encontrada em diferentes alimentos como chocolate, chás, bebidas energéticas, etc. Engana-se, porém, quem acredita que as bebidas energéticas tem o mesmo ou maior efeito do que o café. Na realidade, a cafeína aparece em maior quantidade em nosso cafezinho, e considerando a composição dos energéticos, compostos de substâncias como a taurina, por exemplo, é muito mais saudável continuar com o bom e velho hábito.

E, para ter uma boa noite de sono, a dica é apostar no descafeinado. O processo que retira a cafeína de sua composição é indicado para pessoas que tem o sono leve ou que tem algum tipo de intolerância à cafeína – e é uma delícia. Mas para quem não tem problema, mantendo o consumo diário de até 4 xícaras por dia, está tudo certo, é só aproveitar todas as sensações. Bom café!

Café Utam Dicas

Dica:

Aproveite o poder energético de seu café:

Durante o dia, seu corpo produz um hormônio chamado cortisol. Relacionado ao estresse, ele aparece em maior quantidade entre 8h e 9h, 12h e 13h e 17h30 e 18h – e nesses horários a cafeína pode criar uma certa resistência no organismo. Fuja desses períodos e aproveite o dia com mais disposição!

Envie suas dicas e sugestões, participe!